Você conhece Dick and Rick Hoyt? Vale a pena!

Rick nasceu em 1962, filho de Dick and Judy Hoyt. Por falta de oxigenação do cérebro durante o parto, Rick acabou sofrendo paralisia cerebral. Seus pais foram encorajados pelos médicos a institucionalizá-lo porque não havia chance alguma de recuperação, e que também, ele nunca poderia ter uma vida normal. Eles resolveram, porém, dar o máximo de uma vida normal para ele.

Algum tempo depois, Dick e Judy descobriram que ele também nunca aprenderia a caminhar ou falar. Ele era muito astuto, e seus olhos acompanhavam os pais por onde eles iam. Eles começaram a luta para integrá-lo no sistema público de educação, tentando convencer os educadores a verem além de suas limitações físicas. Seus pais também o levaram para ski, natação, e lhe ensinaram o alfabeto e palavras simples, como qualquer outra criança. Depois que conseguiram evidências concretas de seu intelecto e habilidade de aprender como qualquer outra criança, Dick e Judy começaram a jornada para ajudar Rick a se comunicar melhor.


Com USD5000, em 1972, um grupo de engenheiros da Universidade de Tufts construíram um computador interativo para Rick. Este computador usava um cursor que era usado para selecionar as letras do alfabeto por um aparelho fixado à sua cadeira de rodas e cabeça. Quando o computador chegou, Rick surpreendeu todos com suas primeiras palavras. Ao invés do esperado "Alô pai e mãe", sua primeira frase foi: "Vamos lá Bruins!" Este era o seu time favorito que estava na final naquela temporada. Desde aquele momento em diante eles descobriram a sua paixão por esportes.

Em 1975, quando tinha 13 anos, Rick foi finalmente aceito na escola pública. Depois completar o ensino médio, ele frequentou a Boston University, e se formou em Educação Especial em 1993. Seu pai, Dick, se aposentou como Coronel da Guarda Nacional de Aviação, depois de ter servido por 37 anos.

Na primavera de 1977, Rick disse a seu pai que queria participar de uma maratona beneficente para um jogador que havia ficado paralítico depois de um acidente. Bem fora de forma para ser um maratonista, seu pai concordou em empurrar Dick em sua cadeira de rodas pelos 8 kilômetros, chegando em último lugar. Naquela mesma noite ele disse para seu pai, "Pai, quando eu corro eu não me sinto deficiente".


Esta havia se tornado, então, a primeira corrida de outras 1000 completadas, entre maratonas, duatlons, e triatlons, sendo seis destas, competições de Ironman. Eles também rodaram os Estados Unidos de bicicleta em 1992, completando 6 mil kilômetros em 45 dias.

Em um dos triatlons, Dick puxou Rick em um bote com uma corda de bungee jump ao redor de sua cintura, da seção de natação. Na outra seção de ciclismo, Rick e Dick competiram em uma bicicleta dupla, enquanto na parte de corrida, seu pai empurrou sua cadeira especial de corrida.


Uma vez perguntaram o Rick, "se você pudesse dar ao seu pai algo, o que seria? " E ele respondeu, "Eu gostaria que um dia meu pai sentasse na cadeira e que eu pudesse empurra-lo, pelo menos uma vez."

Compartilhe:

SOBRE O AUTOR

Douglas Hugentobler

Douglas é o diretor acadêmico da Universidade das Nações em Worcester, África do Sul. Ele faz parte da liderança da Jocum em Worcester, onde mora há 16 anos junto com sua esposa e filhas.

    Comentar pelo Blogger
    Comentar pelo Facebook