Qual a mensagem do evangelho? (Parte 1 de 5)


Hoje em dia existe muita confusão sobre qual a mensagem do evangelho. Se perguntarmos para cinco pessoas diferentes, é muito provável que teremos cinco respostas diferentes.

O evangelho é o fundamento da fé cristã. O modo que definimos o evangelho define toda a fé cristã. Como você entende a mensagem do evangelho irá determinar como você vive a sua vida e entende ser o seu propósito no mundo. Irá definir o que você entende ser o propósito da igreja.


Mas afinal, qual é a mensagem do evangelho?
Quando criança, eu ouvi que isto era o evangelho:




Se você teve contato com a mensagem do evangelho, você provavelmente ouviu algo do tipo: você é um pecador; você irá para o inferno; você precisa de Jesus para ir para o céu. Isto é verdade e pode ser justificado na Bíblia. Mas isto é o evangelho em sua integridade? 

Para definir o evangelho, devemos olhar no Novo Testamento. Nós iremos começar definindo a palavra ‘evangelho’ e seu significado no contexto original; como que o evangelho foi explicado pelos apóstolos no Novo Testamento; como o evangelho foi proclamado pelos apóstolos; quais são as implicações para nossa vida hoje; e como devemos responder ao evangelho. 

Parte 1 - Definindo Evangelho

Os escritores do Novo Testamento não inventaram esta palavra. Eles usaram uma palavra que era comum em sua cultura. A palavra evangelho era uma palavra comum no mundo greco-romano e os escritores do Novo Testamento trouxeram uma nova aplicação a esta palavra.

Evangelho é derivada da palavra grega euangelion. Esta palavra é uma combinação de duas palavras: eu: “bom, boa” e angelion: “mensagem”. De uma forma simplificada, evangelho significa boa mensagem, ou boas novas, como alguns traduzem no português. Na antiguidade esta palavra não era usada para qualquer ‘boa nova’. Ela tinha um uso muito específico. Ela era usada quando um novo emperador, ou rei, havia nascido ou ascendido ao trono. Quando um Cézar assumia o trono de Roma, o evangelho pronunciado era que ‘cézar era Senhor’. Quando você entrava em uma cidade sob o domínio de Roma, e alguém questionava a sua submissão ao Império Romano, você declarava o evangelho romano: Cézar é Senhor.

Este era o uso comum da palavra evangelho. Os escritores do Novo Testamento redefiniram o uso da palavra para um outro propósito.




Compartilhe:

SOBRE O AUTOR

Douglas Hugentobler

Douglas é o diretor acadêmico da Universidade das Nações em Worcester, África do Sul. Ele faz parte da liderança da Jocum em Worcester, onde mora há 16 anos junto com sua esposa e filhas.

    Comentar pelo Blogger
    Comentar pelo Facebook